CEO e fundador da Tallos fala sobre as estratégias de expansão após a compra pela RD Station

Inicialmente, foi pago o valor de R$6,7 milhões, equivalente a 52,75% do negócio


Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

As gigantes estão cada vez mais interessadas em comprar startups brasileiras e dispostas a pagar bem para ter negócios escaláveis, inovadores e tecnológicos ao seu lado. A prova mais marcante dessa tendência está no aumento das fusões e aquisições (M&As, na sigla em inglês) envolvendo startups no país. Em 2011, houve apenas seis transações do tipo. Já entre janeiro e novembro de 2021, foram 227 M&As com startups. O crescimento foi de quase 38 vezes em uma década.

Há poucos dias, a TALLOS deu um importante passo para consolidar sua posição no mercado brasileiro ao concretizar sua aquisição pela RD Station, líder em software de marketing e vendas voltado para o crescimento de médias e pequenas empresas e que faz parte do grupo TOTVS. A negociação envolveu 100% do capital social da TALLOS, que é hoje estimado em R$12,7 milhões.

Inicialmente, foi pago o valor de R$6,7 milhões, equivalente a 52,75% do negócio. O pagamento complementar será feito com base em um novo valuation futuro, atrelado à receita líquida referente aos próximos dois anos e ao cumprimento de outras condições. “Ser a maior e melhor empresa de conversational commerce sempre foi uma visão nossa, da TALLOS. E depois de uma análise minuciosa e reflexões sobre como impulsionar o nosso crescimento, fechamos essa parceria com a RD Station”, ressalta Arthur Frota.