Celeridade e produtividade serão focos da gestão de Washington Araújo

O presidente eleito para o TJCE impõe a si mesmo um desafio: conseguir a excelência na prestação jurisdicional.


Por Edvaldo Araújo
edvaldo@focus.jor.br

Celeridade e produtividade, estas devem ser as palavras chaves da gestão do desembargador Washington Araújo a frente do TJCE. Eleito na tarde desta quinta-feira, 27, o desembargador terá uma atenção especial pela excelência na prestação jurisdicional. Em conversa com o Focus.Jor, o presidente eleito, que sabia há algumas semanas que seria candidato único e virtual presidente, disse que uma pergunta não lhe saia da cabeça: “O que a sociedade quer da Justiça?” E antecipa a resposta: “que seja rápida e resolva”. “Então temos que buscar isso. É isso que quero”.

Vice-presidente na atual gestão, Washington elogia a gestão do atual presidente, desembargador Gladyson Pontes. “O presidente (Gladyson Pontes) trouxe para o TJCE uma visão de gestão. O histórico de gestor à frente da instituição em que trabalhava e a atuação como advogado lhe permitiram ver coisas que precisavam ser enfrentadas”. A gestão é a principal delas. Para isso, ressalta, o TJCE tem procurado investir em formação. E chama atenção para o primeiro curso de “MBA em Direito: Gestão Pública” oferecido aos magistrados e servidores, uma parceria entre TJCE, Escola Superior da Magistratura do Estado (Esmec) e Fundação Getúlio Vargas.

Mas Washington sabe que terá pela frente um grande desafio. Com um desempenho abaixo da média nacional, o Judiciário cearense obteve o menor índice de produtividade do País, segundo dados do CNJ. Além disso, o Judiciário sofre com um déficit de funcionários e juízes e um orçamento congelado.

Para superar este quadro, o presidente eleito terá que usar toda a sua experiência. Magistrado de carreira, Washington Araújo foi por 11 anos profissional de advocacia, antes de entrar no Judiciário em 1992. “Podemos dizer que conheço também as dificuldades vividas pelos advogados”. Como Juiz, esteve em comarcas do Interior e, na Capital, em varas cíveis e criminais.

“Sabemos das dificuldades, conheço o quadro que temos. Quando assumi com o desembargador Gladyson, estivemos em todas as áreas da justiça cearense. Portanto, sei o tamanho do problema, mas temos força para enfrentar”. E a expectativa dos demais desembargadores é que ele mantenha a disposição para seguir neste caminho. Em um local em que comentários públicos são raros, ouvidos pela Focus, desembargadores disseram acreditar que Washington Araújo irá implantar a sua forma de atuar, mas sem fugir da busca pela excelência da gestão.

“Temos o desafio, mas somos maiores”, afirma, entre cumprimentos dos demais desembargadores, e antes de sair às pressas do TJCE. Washington Araújo é um dos 27 magistrados matriculados na MBA de Gestão Pública e não perde  aulas.

Leia também:

+Exclusiva: o desembargador Washington Araújo será o próximo presidente do TJ

+Washington Araújo eleito presidente do TJCE

+TJCE: O perfil de quem será eleito hoje