Cearense Sucré atinge 300 pontos de vendas no Brasil e mira consolidação no Sudeste

Fundada pela chef cearense Lia Quinderé, a marca tem presença, além de Fortaleza e Nordeste, em praças importantes como Rio de Janeiro e São Paulo


Chef Lia Quinderé. Foto: Divulgação

Átila Varela
atila@focus.jor.br

Com 300 pontos de vendas no Brasil, a cearense Sucré mira expansão no mercado varejista. Fundada pela chef cearense Lia Quinderé, a marca tem presença, além de Fortaleza e Nordeste, em praças importantes como Rio de Janeiro e São Paulo. O objetivo é consolidar a empresa no Sudeste.

Para alinhar as operações na região, o modelo de negócio de doceria passou por remodelagem para um formato mais perto do consumidor final. O projeto piloto está em fase de lançamento este mês com a expectativa de chegar às mesmas praças que a marca já atua.

“Nós vamos iniciar neste mês de julho uma nova operação, diferente do formato da loja de doceria. É um novo conceito que entendemos que é a forma como teremos de crescer, estar presente em mais lugares, e também de se aproximar mais do que estamos fazendo nas redes de supermercado”, explicou a empresária.