Cearense Pardal Sorvetes cresce 24%, projeta parcerias e mira em Hollywood

Empresa investiu em melhorias que resultaram em números sólidos. De quebra, segue chamando atenção dos grandes estúdios cinematográficos da Califórnia


Picolé da Pardal Sorvetes. Foto: Divulgação

Átila Varela
atila@focus.jor.br

O ano de 2020 foi interessante para a cearense Pardal Sorvetes. A companhia registrou crescimento de 24% em vendas. O sucesso vem da comercialização de picolés e sorvetes no Ceará e na Paraíba. Quando se trata do Interior cearense, os números foram promissores, resultando em uma alta de 44,34%.

Considerando o volume vendido, foram mais de 6 milhões de unidades de picolés e 1,8 milhões de litros de sorvetes no ano passado.

“Investimos em melhorias para nossa plataforma de delivery, além do lançamento do site ‘Quero Pardal’, que ofereceu mais uma opção de compra para o consumidor. Também aumentamos nossa equipe comercial. Todas essas ações resultaram no saldo positivo que registramos em 2020, mesmo com todas as adversidades do mercado”, disse o gerente de marketing da Pardal, Erikson Nascimento.

Hollywood

Um mercado que a Pardal tem se destacado envolve a produção de picolés personalizados de filmes de Hollywood. Em janeiro, a Sony Pictures fechou parceria para fabricação de uma embalagem personalizada do filme Angry Birds 2. Depois, a Paramount em fevereiro entrou com o filme Sonic.

Para 2021, com a retomada do cinema, a empresa cearense quer mergulhar ainda mais fundo. Já está assinado um novo contrato com a mesma Paramount. Por questões de sigilo, o nome do filme não pode ser revelado.

De acordo com Erikson, a empresa quase “pegou” o filme Mulher Maravilha 1984, da Warner Bros. “Entramos na concorrência, mas eles fecharam com a Kibon. Isso mostra que estamos incomodando os grandes”, declarou.

Novas parcerias

A Pardal ainda quer repetir a fórmula de sucesso das parcerias. Produtos estão sendo em vias de estudo. Outros, no entanto, podem voltar ao mercado. É o caso do picolé de refrigerante de caju, feito com a marca São Geraldo. “É algo que seguimos negociando. Poderá ser em abril ou março”, ressaltou.