J.Macêdo encabeça movimento “Não Demita” na internet

Ação traz ainda Lojas Renner, Magalu, JBS, Microsoft, Porto Seguro, MRV Engenharia, PWC, Rede D'Or. No total, 67 companhias são favoráveis à campanha


Não Demita. Foto: Divulgação

Átila Varela
atila@focus.jor.br

A cearense J.Macêdo é uma das empresas que encabeçaram o movimento “#NãoDemita” na internet. A ação visa sensibilizar as companhias a não demitir seus colaboradores por conta da pandemia da COVID-19 que afeta não somente a população, mas também todo o setor produtivo.

A ação traz ainda Lojas Renner, Magalu, JBS, Microsoft, Porto Seguro, MRV Engenharia, PWC, Rede D’Or. No total, 67 companhias são favoráveis à campanha.

“Mantendo nossos quadros ajudaremos a evitar ou minimizar um possível colapso econômico e social. Se você tem fábricas ou instalações, siga as orientações da OMS e do Ministério da Saúde. Crie um ambiente de trabalho em que as pessoas possam comer e trabalhar com distância física, e assim se sintam tão seguros quanto se estivessem em casa”, declara um trecho da nota no portal Não Demita.

“Mas precisamos fazer mais. Também temos responsabilidade com a sociedade em geral. Se você tiver força financeira, ajude as pessoas que moram nas nossas comunidades a terem condições de sobrevivência. Essas pessoas também são empreendedoras. São os vendedores de pipoca, de cachorro-quente, as manicures e diversos outros que não têm com quem contar. Elas também ajudam a levar o nosso país para frente, mas neste momento não podem sair de casa para lutar pela sobrevivência”, complementa.

Para saber mais, acesse: https://www.naodemita.com/.

Leia Mais
+Trio de médicos da UFC sugere uso profilático da hidroxicloroquina por profissionais de saúde do Ceará
+Cearense J. Macêdo encabeça movimento “Não Demita” na internet
+Assembleia aprova decreto de calamidade pública no Ceará
+Ceará tem pedido de 200 respiradores cancelados por empresa chinesa; materiais estão nos EUA
+Aprovado PL que suspende despejo de inquilino até o dia 30 de outubro deste ano
+Costureiras terão incentivo da prefeitura para produzir 2,5 milhões de máscaras em Fortaleza