Ceará fechou maio com saldo de menos 9 mil empregos

No Nordeste, o Estado ficou em segundo lugar, sendo superado apenas pela Bahia - totalizou perdas de 17.033 postos de trabalho


Carteira de trabalho. Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O Ceará encerrou o mês de maio com menos 9.476 empregos. É o que revela o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado hoje, 29, pelo Ministério da Economia. Ao todo, foram 14.437 admissões. No entanto, o número de demissões chegou a 2.823 no mês passado.

No Nordeste, o Estado ficou em segundo lugar, sendo superado apenas pela Bahia – totalizou perdas de 17.033 postos de trabalho. Em terceiro aparece Pernambuco com menos 6.952. No Brasil, o fosso foi ainda maior. Saldo negativo de 331.901 empregos.

Em 2020, de janeiro a maio, o Ceará acumula uma retração de 37.389 vagas de trabalho fechadas. No Brasil, com relação ao mesmo período, a massa de desempregados subiu para 1,14 milhão de pessoas.