Câmara de Fortaleza aprova projeto que proíbe fornecimento de canudo plástico em comércios

A proibição de canudos já é uma realidade em alguns estados do Brasil, como São Paulo e Rio de Janeiro.


A proibição de canudos já é uma realidade em alguns estados do Brasil, como São Paulo e Rio de Janeiro. Foto: EBC

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A Câmara de Fortaleza aprovou nesta quarta-feira, 11, em discussão única o projeto de lei ordinária 366/2018,  que dispõe sobre a proibição do fornecimento de canudos plásticos nos estabelecimentos comerciais de Fortaleza. O projeto, de autoria do vereador Iraguassú Filho (PDT),  segue agora para apreciação em redação final e depois para sanção do prefeito Roberto Cláudio (PDT). A proibição de canudos já é uma realidade em alguns estados do Brasil, como São Paulo e Rio de Janeiro.

Segundo Iraguassú Filho, além da quantidade de lixo plástico produzido no país, a situação se agrava diante do tempo de decomposição do material plástico. Ressalta que um canudo, por exemplo, leva no mínimo 200 anos para se decompor. E caso esse consumo siga no mesmo ritmo de hoje, cientistas preveem que haverá mais plástico do que peixes no oceano até 2050.