Câmara de Caucaia instaura CPI para apurar irregularidades na decretação do Estado de Emergência

O requerimento para abertura da CPI foi assinada por oito vereadores e foi aprovada em Plenário. 


Edvaldo Araújo
edvaldo@focus.jor.br

A Câmara Municipal de Caucaia instaurou nesta quinta-feira, 12, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as prováveis irregularidades ocorridas na decretação do “Estado de Emergênca Administriva”, pelo prefeito Naumi Amorim, em janeiro de 2017. O requerimento para abertura da CPI foi assinada por oito vereadores e foi aprovada em Plenário.

Pelo requerimento, os vereadores afirmam que houve, por conta do decreto, uma série de contratações de empresas e de pessoas sem licitação. Para eles, não havia necessidade do Estado de Emergência e o decreto serviu apenas para legalizar as contratações sem licitação.