Bolsonaro entra com ação contra Lula no STF por “crimes contra a honra”

“A representada também teria imputado ao representante a prática de fatos definidos como crime, além de ter difamado e injuriado Jair Bolsonaro em diversas oportunidades. Assim, os representados teriam, conforme a representação, praticado os crimes previstos nos artigos 138, 139 e 140 do Código Penal”, diz trecho


Foto: Gabriel Amora

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O presidente Bolsonaro (PL) convocou o STF contra o presidente eleito Lula (PT) e a presidente do partido, Gleisi Hoffmann. A justificativa: Bolsonaro alega ter sido vítima de supostos crimes “contra a honra”.

No documento, o presidente cita um comício petista que ocorreu no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, ainda durante o período eleitoral, e algumas propagandas da legenda, que, segundo o mandatário, o chamou de “genocida, miliciano, assassino, demônio e canibal”.

“A representada também teria imputado ao representante a prática de fatos definidos como crime, além de ter difamado e injuriado Jair Bolsonaro em diversas oportunidades. Assim, os representados teriam, conforme a representação, praticado os crimes previstos nos artigos 138, 139 e 140 do Código Penal”, diz trecho da ação.

O pedido já foi encaminhado pelo Ministério da Justiça à ministra Rosa Weber, presidente do Supremo, com a assinatura do delegado da Polícia Federal Márcio Nunes de Oliveira. As informações são do site O Antagonista.