Bolsonaro passa por Juazeiro do Norte, joga sinuca em Missão Velha, gera aglomeração e acena para 2022

Recepcionado por uma multidão no Aeroporto de Juazeiro do Norte, sem se preocupar com o uso de máscaras, o presidente foi abraçado por apoiadores.


Bolsonaro em Missão Velha. Pausa para um refrigerante. Foto: Divulgação.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Em mais um movimento para conquistar o eleitorado no Nordeste (a Região votou majoritariamente na candidatura do PT em 2018), Jair Bolsonaro passou por Juazeiro do Norte, após descer no aeroporto e seguir de carro para para Coremas, na Paraíba. A passagem serviu como ato político bem ao estilo do presidente.

Bolsonaro foi recepcionado por uma multidão no Aeroporto de Juazeiro do Norte. Foi abraçado por apoiadores. Não usou máscara nem manteve o distanciamento social, como tem sido em todas as viagens do presidente pelo Brasil.

Na cidade foi recebido por Arnon Bezerra (PTB), prefeito de Juazeiro e seu filho, o deputado federal Pedro Bezerra (PTB). O deputado federal Domingos Neto (PSD) também esteve presente.

Ao sair de Juazeiro, o presidente seguiu para a Paraíba onde inaugurou a Usina Fotovoltaica Coremas III e também divulgou o Programa de Eficiência Energética.

Outra surpresa: Bolsonaro passou por Missão Velha. A parada não prevista seguiu os mesmos rumos da de Juazeiro. Seguiu para um comércio onde jogou sinuca e tomou refrigerante, atraindo grande atenção dos populares.

Bolsonaro segue acenando para 2022. Sabe que o Nordeste é campo estratégico na corrida eleitoral. Em uma disputa com nomes como Lula e Ciro, a região é crucial para o bom desempenho de todo e qualquer candidato a presidente.

A julgar pela forma como o presidente agiu no Ceará, é muito provável que Bolsonaro aumente suas visitas a cidades da Região, inclusive as fora de agenda, como ocorreu em Missão Velha.