Blog do Resenhador

por Leopoldo Cavalcante
Veja todos os artigos do autor

Poema do dia // XI


Barroco
                 Waly Salomão

Barroco

Mundo e ego: palcos geminados.

Quero crer que creio
E finjo e creio
Que mundo e ego
Ambos
São teatros
Díspares
E antípodas.

Absolutos que se refratam/difratam…
Espelhos estilhaçados que não se colam.

Entanto são
Ecos de ecos que se interpenetram
Partículas de ecos ocos, partículas, partículas de ecos plenos que se conectam
Aí cosmos são cagados, cuspidos e escarrados pelo opíparo caos
E o uso do adjetivo está correto
Pois que o caos é um banquete.
Fantasmas de óperas.
Ratos de coxias.
Atos truncados.

Há uma lasca de palco
em cada gota de sangue
em cada punhado de terra
de todo e qualquer poema.