Últimos artigos

  • 2 meses atrás

    Jorge Luis Borges, o mestre do verso e seu ofício

    Faço parte daquele seleto grupo de pedantes que elegeram Borges como maior autor latino-americano do século passado. Por ser hiperbólico e amar demais um falecido escritor argentino, peço perdão. Mas...

  • 2 meses atrás

    Todas as cores e vertentes de autoritarismos em 33 Contos Brutos

    Autoritário (adj.) – Que se impõe pela autoridade que tem ou julga ter. Um autoritário é um caga-regras com poder. Econômico, cultural etc. Pode vir na figura de um político...

  • 2 meses atrás

    Em “Controle”, Natalia Borges Polesso fala de uma geração de excluídos

    Entre rock dos anos 80, estilo simples e inquietante, Natalia Borges expõe os dramas de uma gaúcha epiléptica descobrindo o potencial da vida.

  • 2 meses atrás

    Vermelho, Robin Hood dos brothers

    Não acompanho o caso dos hackers de Araraquara há semanas. Não sei os desdobramentos, tampouco as revelações. Mas soube de um negócio uns dias atrás que me achei divertido. Morar...

  • 2 meses atrás

    A arte em Alberto Manguel

    "Lendo Imagens", de Alberto Manguel, é um trabalho de reconstrução didática de símbolos esquecidos.

  • 2 meses atrás

    Heinrich Böll e o poder do jornalismo ruim

    Henrich Böll, Nobel de literatura, traz críticas às fake news - nome rebuscado para o que, antigamente, era apenas conhecido como mentiras.

  • 3 meses atrás

    Aforismos de sebo

    Tenho deleite em desvendar papéis e textos esquecidos. Por acaso, encontrei alguns manuscritos em alemão assinados por um tal de L. Zweiermann bem guardados dentro de um livro de Jorge...

  • 3 meses atrás

    Uma prece pela volta do conservadorismo

    Em países com maior tradição democrática do que o nosso pobre Brasil, liberais e conservadores serviam freiando-se mutuamente. Conservadores acalmam os animos destrutivos dos liberais; os liberais picam a complacência...

  • 3 meses atrás

    Pulmão de quimera

    Não imaginar o futuro é uma das minhas regras tacitas pra manter a pouca lucidez que me resta. Sem elucubrações portanto. Sem elocubrações... Sem... Mas...

  • 3 meses atrás

    Daniel Arasse serve como óculos em “Nada se vê”

    A obra é simples: seis quadros analisados pelo olho de um grande especialista na área de pintura renascentista. Pelo tema, tem tudo pra ser pedante que só, inacessível até. Mas...