Últimos artigos

  • 2 semanas atrás

    Resenha: Mo Yan – Mudança

    Autoficção é um estilo que os chineses não sabem fazer. Mo Yan (Nobel de Literatura 2012) parece não conseguir se segurar no sujeito “eu” enquanto escreve. Sempre a sua história...

  • 3 semanas atrás

    Arthur Nestrovski ensinando como tudo tem a ver

    Virei o ano lendo sobre música. Era uma coletânea do Miguel Wisnik sobre música popular brasileira e literatura que abriu meus olhos para muitos detalhes que me escapavam. Ler sobre...

  • 1 mês atrás

    Resenha: Jeremias Gotthelf – A aranha negra

    Houve uma época em que Deus estava sempre ausente e sempre presente. Uma época em que a presença Dele era intuída na proteção ativa dos lares, com ritos e rezas,...

  • 1 mês atrás

    Resenha: Marcel Cohen – A Cena Interior

    "É justamente a narrativa cheia de arestas e fios soltos que devolve aos deportados aquilo que lhes foi retirado pela brutalidade nazista: o relevo humano. Que não é feito da...

  • 1 mês atrás

    Por que não se usa Wagner em vídeos institucionais

    Não sei se ele sabia que, eventualmente, seria inventor e invenção, ao mesmo tempo. Tampouco que um maluco brasileiro iria em rede nacional colocar sua invenção à prova de fogo...

  • 2 meses atrás

    Explicação para sair mais forte dos cásulos

    Não é por acaso que uso a metáfora de casulos. Foi em À Procura do Romance o primeiro choque que ele me trouxe com essa imagem. É uma constante. Em...

  • 2 meses atrás

    Em Conflito com a Lei: uma criança bate em um funcionário público no livro de Lucas Verzola

    Admiro o @lucasverzola. Desde antes de ler os livros dele, quando eu só conhecia os escritos esparsos nas revistas online. Certo dia apareceu no meu feed do Facebook uma das...

  • 2 meses atrás

    A sensibilidade para resistir em Julián Fuks

    De Julián Fuks, "Procura do Romance" foi um divisor de águas na minha educação sentimental, tal qual Clarice Lispector fora esse ano. Saí do livro com um grande referencial literário...

  • 3 meses atrás

    Preciso falar do último filme de Woody Allen

    Justamente no ponto forte do diretor, vemos um cansaço. A mesma formula repetida há quatro décadas, mas já esgotada pelo tempo. "Um dia de Chuva em Nova York" não acrescenta...

  • 4 meses atrás

    Familiar

    I. O cheiro de queijo coalho tostado, derramando gorduras sobre a superfície aderente da frigideira, invade o quarto como um objeto de posse incerta, impregnando as formas amorfas estocadas no...