Banco Central zera projeção do PIB para 2020

O prognóstico para o setor industrial saiu de 2,9% para -0,5%. Já para o setor de serviços, é esperada "estabilização". O comércio, contudo, sofrerá retração: passará de 2,6% positivo para 0,7% negativo


Foto: Freepik.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O Banco Central zerou a projeção do PIB para 2020. De acordo com a instituição, em seu Relatório de Inflação divulgado hoje, 26,  a economia brasileira passará longe dos 2,2% previstos.

“A alteração da projeção está associada, principalmente, a impactos econômicos expressivos decorrentes da pandemia de COVID-19. Adicionalmente, resultados abaixo do esperado em indicadores econômicos no final de 2019 e início de 2020 afetaram a expectativa de desempenho da atividade no primeiro trimestre. Em termos de trajetória, a projeção para o PIB anual considera recuo acentuado do PIB no segundo trimestre, seguido de retorno relevante nos últimos dois trimestres do ano”, pontua o relatório.

A agropecuária vai experimentar um crescimento de 2,9%, especialmente por conta da sagra de grãos, compensada por redução moderada na estimativa de crescimento da pecuária, em razão dos impactos da pandemia sobre a demanda interna e externa por proteínas.

O prognóstico para o setor industrial saiu de 2,9% para -0,5%. Já para o setor de serviços, é esperada “estabilização”. O comércio, contudo, sofrerá retração: passará de 2,6% positivo para 0,7% negativo.