Ayres Britto exalta Constituição e critica ativismo Judiciário em live do LIDE Ceará

Ayres Britto ainda destacou que o preço da liberdade é a eterna vigilância


Foto: STF / Arquivo.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Ayres Britto, exaltou a Constituição Federal e criticou o ativismo Judiciário durante uma live exclusiva para filiados do LIDE Ceará, sob comando de Emília Buarque.

“O Judiciário tem a proibição de ir além do Direito e o dever de não ficar aquém dele. Se for além, ele está substituindo a vontade objetiva da Constituição pela vontade subjetiva dos ministros e isso é usurpação de competência”, disse, citando Thomas Jefferson.

Ayres Britto ainda destacou que o preço da liberdade é a eterna vigilância. Para o ex-presidente, a Justiça não admite a cultura do bastidor, da coxia e do camarim. “Ela canoniza a cultura do sol a pino.”

O Ministério da Economia informou que o governo vai permitir a adoção do home office para os servidores públicos federais mesmo após a pandemia do novo coronavírus. De acordo com a pasta, a instrução normativa com as regras para a adesão ao modelo será publicada na sexta-feira, 31. As novas diretrizes terão validade a partir de 1º de setembro.