Atitude no ecossistema corporativo e cooperativo nas organizações, por Yunare Targino

"A melhor atitude é compreender como a empresa funciona como um todo e a melhor forma de se encaixar em uma das partes, criando um valor para a corporação que será refletido na sua carreira"


Yunare Marinho Targino- é Gerente de Processos Industriais Corporativo no Grupo M.Dias Branco, Fortaleza – CE. Cidadão Luso-Brasileiro é Graduado em Engenharia Mecânica, UNIFOR – CE. Pós-Graduado em Engenharia de Segurança do Trabalho, Universidade Christus – CE, Pós-graduado em Psicologia Transpessoal pelo Instituto de Pesquisas e Estudos da Consciência e Faculdade Porto das Monções

Por Yunare Tagino
Post convidado

O corporativo é exatamente o que o nome diz: um ecossistema. E por isso mesmo está cheio de oportunidades para quem quer entrar no mercado de trabalho. São tantos os setores de uma organização que às vezes pode ser difícil pensar por onde começar no ecossistema que podem se multiplicar de acordo com o tamanho e a área de atuação da companhia. Complicado? Depois é apostar cada vez mais na qualificação para subir na carreira, afinal, você deve ser sempre o seu melhor investimento.

Representar uma organização muitas vezes não é tarefa fácil, por isso quem acha que entrar nela é difícil, deve se preparar bastante para se manter lá dentro. A retenção de talentos tem sido uma das principais preocupações do corporativismo moderno, mas só para quem tem algo especial para oferecer em troca, um diferencial – ainda que seja a dedicação e a força de vontade, sempre acompanhadas de qualificação. É preciso compreender que a empresa produz um valor que é ofertado ao consumidor, portanto você deve ser capaz de colaborar de forma eficiente na criação desse valor, caso contrário quem não terá valor para a empresa é você.

A melhor atitude é compreender como a empresa funciona como um todo e a melhor forma de se encaixar em uma das partes, criando um valor para a corporação que será refletido na sua carreira. A estratégia é uma das mais importantes para que todos os demais se harmonizem, funcionando como as engrenagens de um relógio que não deixam os ponteiros pararem nem atrasarem. É de lá que parte o planejamento, a organização e o gerenciamento de toda a estrutura empresarial, envolvendo vários aspectos e dando suporte para que outras áreas funcionem perfeitamente.

A orientação sempre será participar e envolver-se ativamente de tarefas e decisões que mantêm a estrutura organizacional – mas estar preparado é imprescindível com a trilha de competências para o seu desempenho (empenho) rumo ao seu propósito profissional e estar atento em pontos essenciais:

1) No mundo corporativo, você conhece milhares de pessoas, mas conta nos dedos aqueles que realmente pode chamar de amigos. Não existe esse negócio de amigos na vida pessoal e amigos no trabalho. Amigos são amigos e ponto final, no trabalho ou fora dele. Tenha colegas, evite inimigos.

2) O ser humano é indissociável, portanto, as emoções da relação pessoal e profissional estão intimamente ligadas. Procure equilibrar os dois lados, pois ambos precisam de você.

3) Mais importante do que a pressão exercida no trabalho, acredite, existe vida fora dele. A família espera em casa de braços abertos, desde que você adote na íntegra o conceito de família; para onde você corre quando perde o emprego? Eu corri para os braços da minha esposa e dos meus filhos quando aconteceu comigo e fui muito bem recebido.

4) Não deixe que a fama lhe suba à cabeça. Quanto maior o cargo, maior o tombo e mais difícil a recuperação. Poucos estão preparados para recomeçar a caminhada depois de perder o crachá, o plano de saúde, o vale-refeição e, principalmente, o sobrenome da empresa; no fim das contas, o que conta mesmo é o sobrenome de nascença.

5) Trate bem as pessoas, independentemente do nível hierárquico, o seu e o delas. Em cargos de liderança, se tiver que demitir alguém, seja direto, gentil e transparente, mas não tripudie, é um momento difícil para ambos, a menos que você seja desprovido de hormônios.

6) O fato de não ser reconhecido não significa que o trabalho não foi feito a contento, portanto, enquanto o reconhecimento não vem, continue trabalhando da melhor maneira possível. A vitória conta, mas a batalha também. A vida é uma experiência e quanto mais experiências você tiver, melhor.

7) Pare de se comparar o tempo todo, a menos que lhe sirva de inspiração. É como ler sites ou livros bestsellers e descobrir que todo mundo está bem, menos você: cada um tem a sua própria história, portanto, olhe para frente e não perca o objetivo de vista.

8) Nunca vi alguém ser promovido nem ganhar aumento por reclamar e conspirar contra o chefe no corredor, aliás, a conspiração serve apenas para reforçar o seu modelo mental negativo em vez de direcioná-lo para um objetivo maior.

9) Haja o que houver, você tem sempre opções: 1) se não estiver contente, procure o chefe, seja direto, abra o coração, questione; tem coragem? 2) pare de reclamar e continue trabalhando.

10) Felizmente, o mundo corporativo sobrevive sem você, portanto, não o carregue nas costas nem se deixe escravizar por uma quantia de dinheiro que nunca será suficiente para compensar o tempo e a saúde que você perde enquanto tenta provar para a família e para o chefe o quanto você é capaz; contudo, lembre-se, quando estiver a serviço de alguém, dê o melhor de si, seja leal e íntegro ou crie vergonha e vá ser feliz em outro lugar.

Aja diferente e fortaleça o seu desempenho em acordo com o seu Propósito e construa o seu lugar!