Ataque a Moro é uma tentativa de prejudicar a reforma da Previdência, afirma Guedes

"Não é coincidência que estoura esta bombinha toda hora, vendo se paralisa a marcha dos eventos", disparou o ministro da Economia


Paulo Guedes. Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que as mensagens atribuídas ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, e membros da Operação Lava Jato, é uma tentativa de prejudicar a tramitação da reforma da Previdência.

Segundo ele, quando o País se prepara para uma decisão importante, o Governo é surpreendido por eventos que “paralisam” as reformas.

“Gravaram o Michel Temer. Não vai ter reforma da Previdência. Pronto, acabou. Toda hora tem uma (divulgação). Uma é o Michel Temer, outra é o filho do Bolsonaro, outra é não sei o que lá, hoje é o do Moro”, ressaltou Guedes.

“Não foi por falta de tentativa, toda hora tem uma (notícia). Hoje é a do Moro, só os senhores podem examinar o mérito, mas não é coincidência que estoura esta bombinha toda hora, vendo se paralisa a marcha dos eventos”, explicou.