AstraZeneca diz não ser possível vender vacinas contra a Covid-19 a empresas brasileiras

“No momento, todas as doses da vacina estão disponíveis por meio de acordos firmados com governos e organizações multilaterais ao redor do mundo, incluindo da Covax Facility [aliança internacional para desenvolvimento de vacinas], não sendo possível disponibilizar vacinas para o mercado privado”, afirma a AstraZeneca


Foto: Dado Ruvic/Reuters.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Após o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) declarar que defende a compra de vacinas de Oxford por empresários brasileiros, a farmacêutica AstraZeneca, que desenvolveu o imunizante em parceria com a universidade britânica, divulgou, nesta terça-feira, 26, comunicado informando não haver possibilidade de disponibilizar doses para o setor privado.

De acordo com a nota, o compromisso prioritário da empresa é com governos e com a Organização Mundial da Saúde (OMS). “Como parte do nosso acordo com a FioCruz, mais de 100 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca (AZD1222) estarão disponíveis no Brasil, em parceria com o governo federal”, diz trecho do comunicado.

“No momento, todas as doses da vacina estão disponíveis por meio de acordos firmados com governos e organizações multilaterais ao redor do mundo, incluindo da Covax Facility [aliança internacional para desenvolvimento de vacinas], não sendo possível disponibilizar vacinas para o mercado privado”, afirma a AstraZeneca.