Arrecadação federal bate recorde histórico no primeiro semestre com alta de 24,49%

Segundo a Receita, o movimento foi impulsionado pela recuperação da economia brasileira no período. A arrecadação de junho foi a segunda maior da série histórica.


Foto: Agência Brasil.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

No primeiro semestre deste ano a arrecadação federal somou R$ 881,996 bilhões, o que representou uma alta real (descontando a inflação) de 24,49% ante o mesmo período de 2020. O crescimento é o maior da série histórica, iniciada em 1995. De acordo com a Receita Federal, o crescimento da arrecadação nos últimos meses foi puxado pelo crescimento da economia brasileira.

Ainda segundo a Receita, também contribuiu para o aumento de arrecadação no primeiro semestre “fatores não recorrentes”, como recolhimentos extraordinários de cerca de R$ 20 bilhões de IRPJ e CSLL. No primeiro semestre do ano passado, essas receitas somaram R$ 2,8 bilhões.

Segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, os resultados mostrados pela Receita são “sintoma clássico de vigorosa retomada do crescimento econômico”.

Guedes diz ainda que, dos 86 setores da economia, apenas seis estão abaixo do nível de arrecadação pré-pandemia, dentre os quais o setor de eventos, agências de viagem, bares e restaurantes. Segundo Guedes, a arrecadação do País já atingiu o nível de 2015, quando começou a cair devido à recessão econômica iniciada no fim de 2014, e até o fim do ano o nível será superado. Com informações do G1.