Aracati não decreta lockdown, mas segue com medidas restritivas do último Carnaval

Dentre elas está a proibição da entrada de turistas em excursões em ônibus e topics, tanto na sede como nas praias, além de horário limitado no comércio


Rua de Aracati. Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O prefeito de Aracati, Bismarck Maia, decidiu não baixar decreto instituindo lockdown no município.

No entanto, para conter a onda da COVID-19, a Prefeitura vai adotar as mesmas medidas tomadas no Carnaval, dentre elas a proibição da entrada de turistas em excursões em ônibus e topics, tanto na sede como nas praias, além de horário limitado no comércio.

Chamou atenção durante o Carnaval a aplicação de multa de R$ 1.000 por pessoa física em caso de desobediência e de R$ 10 mil a R$ 75 mil para ara pessoas jurídicas, além da interdição imediata, por 7 dias, do funcionamento do estabelecimento.

Seguindo o último decreto de Carnaval, ficam proibidos: 

– Comércio ambulante ou em banca/estrutura provisória de bebidas alcoólicas;

– Funcionamento de bares e clubes;

– Festas, de qualquer tipo, em restaurantes, barracas de praia, hotéis e outros estabelecimentos em ambientes fechados e abertos, promovidos por iniciativa pública ou particular;

– Uso/funcionamento dos equipamentos de som automotivos, popularmente conhecidos como paredões de som, e equipamentos sonoros portáteis, nas vias, praças, praias e demais logradouros públicos;

– Consumo de bebida alcoólica em espaços públicos, como praças, calçadões, calçadas, vias, praias e relacionados, devendo ser consumida apenas enquanto o cliente estiver sendo atendido na mesa e nos limites do restaurante.