Após negócio com a Ispira Rede de Educadores, Colégio 7 de Setembro quer aumentar número de escolas em Fortaleza

A transação envolvendo os dois players também vai possibilitar o aporte de investimentos nas escolas do C7S em Fortaleza


Colégio 7 de Setembro. Foto: Divulgação

Átila Varela
atila@focus.jor.br

O negócio entre a Inspira Rede de Educadores e o Colégio 7 de Setembro, tratado como “parceria”, vai possibilitar que a instituição cearense amplie sua participação no disputado mercado das escolas particulares de Fortaleza.

A ideia de ampliação é corroborada pelo diretor geral do 7 de Setembro, Ednilton Soarez. “Juntos poderemos encontrar oportunidades de expansão para novos bairros de Fortaleza e, assim, levar a educação setembrina para mais famílias”, destaca.

Não é segredo que a rede carioca tem apetite voraz por novas aquisições. Antes do C7S, a companhia educacional arrematou a Escola Santo Tomás de Aquino, com 68 de atuação em Belo Horizonte. Outra compra foi a Escola Canadense de Niterói, credenciada offshore Canadian School, no Rio de Janeiro.  Entre 2020 e 2021, a rede cresceu cerca de 107% saltando de 45 para 93 unidades.

Mesmo que o mercado fique ouriçado, não há divulgação de valores sobre a transação. Certo é que o negócio vai alavancar investimentos em infraestrutura, recursos tecnológicos, modernização das unidades do colégio cearense e otimização de práticas de gestão.

Com o ingresso do Colégio 7 de Setembro, a Inspira Rede de Educadores passará a contar com mais de 60 mil alunos e 93 escolas presentes em todas as regiões do País. Vale lembrar que o negócio precisa de autorização do Cade.

7 de Setembro e gestão

O 7 de setembro possui duas unidades em Fortaleza, uma no Centro, na avenida do Imperador, e outra numa área próxima ao Shopping Bosque Iguatemi.

A nota oficial da Inspira Rede de Educadores antecipa um ponto da gestão que certamente vai durar, no mínimo, até que o Cade autorize o negócio: Henrique Soarez, neto do fundador Edilson Brasil Soarez, ficará na direção do grupo no Ceará.

“Henrique Soárez, educador vocacionado e neto do professor Edilson Brasil Soárez [o fundador do colégio], seguirá na escola focado em conservar nossa referência em aprendizado de qualidade. Vamos somar nossos valores e potencial acadêmico com um parceiro sólido e totalmente comprometido”, destaca o documento.