Após Itaú, XP e Credit Suisse elevam projeção para o PIB do Brasil em 2021

Revisão se dá pelo impacto menor do que o esperado da segunda onda da pandemia.


Revisão das expectativas se dá após um primeiro trimestre positivo.

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Diante de um impacto menor da segunda onda da COVID-19, a XP Investimentos e o Credit Suisse elevaram suas expectativas para o PIB brasileiro em 2021 para 4,1% e 3,6%, respectivamente.

Para o Credit Suisse, a revisão das expectativas se deu após um primeiro trimestre positivo e com pouco efeito da retirada dos estímulos fiscais sobre a economia. O banco avalia que os indicadores já divulgados para o segundo trimestre mostram que a segunda onda da pandemia também não atingiu a atividade com tanta força.

Para a XP Investimentos, a elevação se deu pela “normalização” da economia brasileira mais rápida do que era esperado.

“A economia brasileira vem se normalizando mais rápido do que o esperado com o avanço da vacinação. Para frente, a nova rodada de programas de sustentação da economia e um cenário externo benigno, com manutenção do ciclo de alta das commodities, devem sustentar a retomada da atividade econômica no segundo semestre”, disse Caio Megale, economista-chefe da XP, em nota.

Nesta semana, o Itaú Unibanco já havia revisto suas expectativas para o ano, ajustando a projeção de crescimento da economia brasileira para 4%.