Após curar-se da Covid-19, Mourão diz que tomará vacina, mas sem furar fila


O Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão na Coletiva de Imprensa. Foto: Romério Cunha/VPR

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

O vice-presidente da República Hamilton Mourão retornou, nesta segunda-feira, 11, ao trabalho 12 dias após ser diagnosticado com Covid-19 e ficar em isolamento no Palácio do Jaburu para tratamento contra a doença. Após a recuperação, Mourão fez questão de deixar claro que pretende tomar a vacina.

Apesar de mostrar interesse no imunizante, o vice-presidente afirmou que não irá “furar fila” e esperará que pessoas que têm prioridade, segundo os critérios definidos pelo Ministério da Saúde, tomem antes. “[Pretendo tomar a vacina] dentro da minha vez. Eu sou grupo dois de acordo com o planejamento. Não vou furar a fila, a não ser que seja propagandística”.

Em conversa com jornalistas, Mourão disse ainda que a vacinação é uma questão coletiva, e não individual. “Eu acho que a vacina é para o país como um todo, é uma questão coletiva, não individual. O individuo aqui está subordinado ao coletivo, neste caso”, disse, indo de encontro com o que prega o presidente Jair Bolsonaro, que tem dito que não vai tomar a vacina e defende que ninguém seja obrigado a se vacinar.