Anvisa determina recolhimento de lotes de anti-hipertensivo

A medida é preventiva e tratamentos não devem ser interrompidos


Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou, nesta quinta-feira, 23, a interdição e o recolhimento de lotes de medicamentos contendo o princípio ativo losartana.

A medida foi tomada devido a presença da impureza “azido” em concentração acima do limite de segurança aceitável.

Para determinar a extensão do recolhimento, órgão avaliou o impacto no mercado brasileiro e a necessidade de continuidade dos tratamentos, já que a losartana é o anti-hipertensivo e um dos medicamentos para insuficiência cardíaca mais utilizado no Brasil.

As pessoas que utilizam o medicamento não devem interromper o seu tratamento.

A medida preventiva foi adotada após a evolução do conhecimento sobre as impurezas e serve para adequar os produtos utilizados no Brasil aos limites técnicos previstos para a presença deste contaminante.

A Anvisa notificou os detentores de registro desses medicamentos para apresentarem os resultados da avaliação acerca da existência dessa impureza em seus produtos.