Angola Cables Brasil escolhe Ceará para lançar serviço de Nuvem hiperconectada para o mercado empresarial

Com o Clouds2Brasil, empresas de todos os segmentos vão poder reduzir os custos de armazenamento em Nuvem em até 50%, garantir atendimento local e obter eficiência de conexão de rede global de baixa latência numa única solução com segurança e backup de dados. Já o pacote Smart Bizz traz um pacote de serviços com foco em Startups, que vai contribuir com seu crescimento


Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A Angola Cables Brasil, fornecedora global de serviços e soluções digitais, está lançando no Brasil dois novos serviços: o Clouds2Brasil, uma solução de nuvem local, especialmente desenhada para a sustentabilidade digital de empresas do Ceará; e o Smart Bizz, um pacote de serviços com foco em Startups. As duas novidades foram apresentadas durante o Winds for Future (W4F), realizado no Ceará, entre 22 e 25 de setembro.

O Clouds2Brasil é uma plataforma de computação em nuvem voltada para diversos tipos de negócios, de startups até corporações de grande porte, que buscam serviço de baixo custo, mas com hiper conectividade, flexível, segura, eficiente e com menor latência de São Paulo para o Nordeste e do Nordeste para os Estados Unidos e Europa.

O produto é 50% mais barato que outras soluções de Cloud disponíveis, com a vantagem de realizar a operação em Real (sem oscilação de moeda estrangeira), com acesso a mais de 300 nods de clouds mundiais e conectado a 60 Data Centers no mundo (Brasil, US, Europa, Africa e Ásia), formando um ambiente multicloud no AngoNAP Fortaleza, o maior Data Center Tier III localizado no Ceará.

O serviço já foi lançado em Angola em agosto, com grande adesão das empresas locais, que buscam reduzir custos e aumentar a eficiência.

Além dele, a Angola Cables Brasil também apresentou no W4F o Smart Bizz, um pacote de serviços com foco em Startups, que vai permitir que elas tenham, desde o início de suas atividades, conexões de baixa latência escaláveis, acesso nacional e internacional a conteúdos com segurança (firewall As a Service e proteção anti-DdoS até a camada sete), Cloud Solutions e licenças da Microsoft. Além da forte cobertura no Ceará, as startups também terão acesso a mais de 30 POPs da Angola Cables Brasil e mais de 3500 acordos de peering internacionais, beneficiando-se de toda a infraestrutura de Data Center AngoNAP Fortaleza Tier III e cabos submarinos, localizada no Ceará.

Segundo o CEO da Angola Cables, Ângelo Gama, o serviço trará grandes oportunidades e economias para os negócios. “As empresas precisam, cada vez mais, de soluções e serviços 360º, com conectividade e managed services incluídos que lhes entregue condições de gerir seus próprios dados sem precisar investir em um Data Center, de forma segura e com controles de gastos”, explica. “Adotando o serviço em Nuvem Clouds2Brasil, isso se torna uma realidade, podendo adequar o serviço de acordo com suas necessidades e requisitos imediatos ou até migrando recursos em Clouds de provedores atuais, mantendo as máquinas virtuais com compatibilidade na nossa solução que é mais econômica”, completa Gama.

Com a solução, a empresa passa a oferecer, além da infraestrutura, as soluções e serviços para atender a demanda empresarial. O objetivo é valorizar e rentabilizar a infraestrutura com novos serviços, novas aplicações tecnológicas, adaptando a capacidade atual à evolução da engenharia de transmissão, por meio de um serviço com atendimento local, com acesso a uma rede internacional disponível em escala.

O armazenamento de conteúdo no Clouds2Brasil é completamente seguro, possuindo recursos completos de criptografia para dados e se beneficiando da ampla rede da Angola Cables, com funcionalidades exclusivas e recursos adicionais únicos se comparados com outros serviços disponíveis, como um diretório NFS (Network File System) e CIFS (Common Internet File System), além de suporte diferenciado, Gestão mais eficiente de recursos T.I., redução de custos, disponibilidade e segurança de dados, Flexibilidade e Infraestrutura escalonável, Integração com ambientes não-Cloud (Híbrido) e Compliance com as principais leis de proteção de dados (LGPD e GDPR).