Agregador de pesquisas mostra Lula liderando em 16 estados e Bolsonaro em oito

Lula mantém desepenho que o PT vem alcançando no Norte e Nordeste desde as eleições de 2006. Bolsonaro repete de maneira menos clara o padrão obtido em 2018.


O agregador de pesquisas produzido pelo Estadão mostra um balanço estado por estado do cenário até aqui polarizado da disputa pela presidência da República. “O atual mapa eleitoral de Lula é um arco que sai do Sudeste, engloba todo o Nordeste e avança pelos maiores Estados da Amazônia. Já os redutos de Bolsonaro basicamente coincidem com a geografia do agronegócio”, aponta.

Veja a imagem ao lado produzido pela reportagem do jornal paulista.

No caso de Bolsonaro, o modelo supõe que a distribuição de seus votos dentro de cada região seguirá padrão similar ao de 2018.

A reportagem aponta ainda que Bolsonaro “deve estar na liderança em toda a região Centro-Oeste”. Segundo as projeções, o presidentee “ampliou a pequena vantagem que tinha em Goiás e agora já pode ser dado como líder isolado no Estado. Cerca de 7,5% dos eleitores do País estão no Centro-Oeste.

Mais: Na região Sul, que concentra 15% do eleitorado, a vantagem é de Bolsonaro, mas ela tem diminuído. O presidente está na frente em Santa Catarina, onde teve sua maior vitória em 2018, mas não há um favorito claro no Paraná e no Rio Grande do Sul, de acordo com o modelo do Estadão Dados.

No Sudeste, Lula aparece como favorito em Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro. 

Fábio Campos

Jornalista graduado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), foi repórter de política e articulista do O Povo, o mais tradicional veículo de jornalismo impresso do Ceará, onde editou a Coluna Política por 14 anos (1996-2010) e a Coluna Fábio Campos por sete anos (2010-2017). Também foi editorialista do mesmo veículo entre 2013 e 2017. Concomitantemente às funções no jornal, editou o Anuário do Ceará por 15 anos, modernizando o conteúdo e o projeto gráfico da prestigiada publicação. Apresentou o programa Jogo Político na TV O Povo por 12 anos, ancorou o programa Contraponto na TV Cidade (Record), foi comentarista de política na TV Jangadeiro (SBT) e na rádio O Povo/CBN. Em agosto de 2017 iniciou a startup Focus.jor.