Adidas, Coca-Cola, Ford e Microsoft aumentam lista de boicote ao Facebook

A medida se deve à falta de controle ao discurso de ódio propagado por usuários e páginas na rede social


Facebook. Foto: Divulgação Pixabay

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

Adidas, Coca, Ford, Microsoft e Unilever encabeçam a lista de empresas que estão boicotando o Facebook. A medida se deve à falta de controle ao discurso de ódio propagado por usuários e páginas na rede social.

Os investimentos em publicidade paga no Facebook foram suspensos ou cortados pela metade em algumas situações. A Adidas, por exemplo, suspendeu todos os anúncios no Facebook e Instagram – outra rede social que pertence a Mark Zuckerberg.

A Microsoft, por sua vez, decidiu suspender de forma global os anúncios. Antes, em maio, tinha feito apenas nos EUA. A gigante do segmento de tecnologia reclama da colocação de sua publicidade em determinados conteúdos – e não criticou as políticas adotadas pela rede social.

Ao todo, mais de 150 empresas estão unidas contra a falta de posicionamento e limitação do Facebook – que se transformou em uma verdadeira praça pública.

Mark Zuckerberg declarou que haverá restrições ao discurso de ódio em publicidade paga. No entanto, a medida também pode remover conteúdos de cunho político.