Adece assina termo de parceria com Assembleia Legislativa para expansão do Ceará Credi

O crédito será investido em atividades de comércio e serviço das comunidades


Foto: Divulgação

Equipe Focus
focus@focus.jor.br

A Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) assinou, nesta quarta-feira, 11, o acordo de cooperação com a Assembleia Legislativa do Ceará (ALCE) para a implementação de um posto do Programa de Microcrédito Produtivo do Ceará (Ceará Credi) na estrutura da casa legislativa.

A parceria tem o objetivo de ampliar as ações nas áreas do empreendedorismo e geração de renda para a população cearense por meio do acesso ao crédito de maneira mais estruturada e focada nos objetivos sociais.

“O Estado está irrigando crédito junto aos mais vulneráveis para gerar novas perspectivas e oportunidades para essas famílias, que vão liderar negócios junto as comunidades mais pobres. E essa parceria chega como forma de facilitar o acesso desse crédito junto aos micro e pequenos empreendedores”, pontua o titular da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Ceará (Sedet), Maia Júnior.

De acordo com a Diretora de Economia Popular e Solidária da Adece, Silvana Parente, o Ceará Credi é um programa de crédito diferenciado porque dialoga com outras políticas sociais do Estado. “O programa visa uma inclusão produtiva de forma que, além da geração de renda, viabilize a geração de emprego. Para cada novo empreendedor que o programa financia, cerca de 30% desse público são pessoas que estavam desempregadas. Com o acesso ao crédito e a possibilidade de crescimento dos negócios, novas oportunidades serão geradas e assim seguimos com um ciclo virtuoso”, pontua Silvana.

Na inauguração da nova unidade de atendimento, dois novos grupos solidários assinaram o contrato de abertura de crédito para investir em negócios na comunidade do Pau Pelado e no bairro São João do Tauape em Fortaleza. O crédito será investido em atividades de comércio e serviço das comunidades.

Sobre o programa

O Ceará Credi é um programa desenvolvido pela Adece, em parceria com Instituto E-Dinheiro e Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), com o objetivo de garantir a inclusão produtiva pelo acesso ao crédito e abertura de novos negócios em todo o Estado.

O programa já atendeu 41 mil pessoas, tendo financiado 26 mil empreendedores, com recursos da ordem de R$ 69 milhões. Com a parceria com as prefeituras, o programa visa não apenas ampliar as operações no interior do Estado, como também levar o crédito aqueles que possuem dificuldade de acesso ao sistema financeiro.